Especialista em coluna

Especialista em coluna: ortopedista ou neurocirurgião?

Especialista em coluna: ortopedista ou neurocirurgião?

Estudos recentes comprovaram que a dor nas costas é a principal causa de queixa de dor, em pessoas com menos de 45 anos. De acordo com índices da Organização Mundial de Saúde (OMS), cerca de 80% das pessoas, especialmente o público feminino, sente ou sentirá alguma dor nas costas ao longo da vida.

Dados do IBGE mostram, ainda, que a dor causada por hérnia de disco cervical, lombalgia, discopatia degenerativa e hérnia de disco lombar são a terceira causa de aposentadoria precoce e a segunda razão de licença de trabalho.

Segundo pesquisas, 80 a 90% das pessoas com dor nas costa e problemas na coluna conseguem melhorar o diagnóstico com um tratamento conservador, não cirúrgico. Mas, na hora da dor, qual profissional procurar: ortopedista ou neurocirurgião?

Neurocirurgião ou ortopedista?

A Sociedade Brasileira de Coluna é integrada por ortopedistas e neurocirurgiões, desde que devidamente credenciados para a cirurgia. Portanto, cirurgiões de coluna ortopedistas e neurocirurgiões estão igualmente habilitados para realizar a maioria dos tipos de cirurgia de coluna. Ambos operam a coluna cervical, torácica e lombar.

A principal diferença é que os neurocirurgiões são focados no tratamento de doenças do sistema nervoso central e periférico, que inclui cérebro, medula espinhal e nervos periféricos. Os cirurgiões ortopédicos tratam o sistema musculoesquelético, que inclui traumas, lesões esportivas, doenças degenerativas, deformidades como a escoliose, tumores e outras condições.

Como é a formação do neurocirurgião e do ortopedista?

Os dois profissionais são formados em medicina e se especializam dentro da área desejada. Normalmente, os ortopedistas fazem mais três anos de residência no diagnóstico e tratamento de todos os problemas musculoesqueléticos (osso, articulações, músculos e nervos) incluindo os da coluna. Em seguida, completam mais dois anos obrigatórios de estágio clínico e cirúrgico, voltados apenas para problemas e doenças da coluna.

Os neurocirurgiões fazem residência e treinamento para os problemas e doenças do cérebro e da coluna, que, em geral, dura cinco anos. Durante a residência, trabalham com o treinamento avançado em técnicas específicas como artrodese de coluna, cirurgia minimamente invasiva, deformidades, coluna pediátrica, tumores da coluna e reconstruções complexas da coluna. Essas são as exigências mínimas da Sociedade Brasileira de Coluna (SBC) para se tornar um candidato à prova de título em cirurgia de coluna.

Devido ao elevado número de profissionais, antes de se consultar com um ortopedista ou neurocirurgião, é importante buscar indicações e referências. Se ainda está em dúvida, consulte o nome do profissional no Conselho Federal de Medicina ou na Sociedade Brasileira de Coluna.

O mais importante é conhecer o profissional, sua formação e, se possível, obter referências de outros indivíduos que tenham sido por ele tratados. Em todas as áreas há os bons profissionais, mas também aqueles menos comprometidos, independentemente da especialidade.

 

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como cirurgião de coluna vertebral em Cuiabá!

Posted by Dr. Carlos Augusto Costa Marques in Todos