Síndrome do manguito rotador

Síndrome do manguito rotador: como é o tratamento conservador do distúrbio?

A síndrome do manguito rotador é uma enfermidade que faz parte da lista de Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho (DORT). Os DORTs têm causado cada vez mais afastamentos de trabalhadores, como resultado de atividades que demandam a repetição de movimentos. O problema pode atingir tendões, músculos e articulações. 

Esse tipo de lesão é mais comum em mulheres e em pessoas entre os 40 e 49 anos, conforme levantamento do relatório Saúde Brasil 2018 do Ministério da Saúde. Outra característica dos DORTs é que eles ocorrem em trabalhadores de determinados setores da economia, como:

  • indústria;
  • comércio;
  • alimentos;
  • transporte;
  • serviços domésticos e de limpeza.

Outro público bastante atingido diz respeito aos atletas de esportes de força nos membros superiores, como tênis, luta, remo e beisebol.

Agora, entenda a síndrome do manguito rotador e quais são os tratamentos conservadores (não cirúrgicos) indicados para este tipo de distúrbio.

O que é a síndrome do manguito rotador?

O manguito rotador diz respeito às estruturas responsáveis pela estabilização do ombro. Ele é formado por um grupo de quatro músculos e tendões. Portanto, trata-se de uma importante ferramenta que possibilita a movimentação do membro superior.

A síndrome do manguito rotador é bastante comum e uma das principais causas de dores no ombro. Esse tipo de lesão é a terceira mais incidente no Brasil, ficando atrás somente dos distúrbios que afetam a região lombar e cervical, conforme estudo da Associação Brasileira de Medicina Física e Reabilitação

A lesão neste local é dividida em três estágios: 

  • fase 1: edema, inflamação e hemorragia;
  • fase 2: fibrose e tendinite, com ou sem lesões parciais;
  • fase 3: ruptura completa do tendão, associada a alterações ósseas. 

Como dito acima, o uso excessivo do ombro é o grande responsável por este tipo de lesão. Em consequência dos movimentos repetitivos, o manguito rotador pode sofrer com uma inflamação, distensão e até mesmo rompimento, nos casos mais graves. 

Uma ruptura completa nessa estrutura também pode ocorrer após uma queda ou acidente automobilístico

Sintomas da síndrome do manguito rotador

Os sintomas da síndrome irão depender do grau de comprometimento do manguito rotador.
Em alguns casos, pode ocorrer um desgaste degenerativo na estrutura, por longos períodos, sem que haja qualquer sinal do problema. 

Em resumo, os principais sintomas da síndrome incluem:

  • dor ao movimentar os ombros, que aumenta ao anoitecer;
  • baixa amplitude dos movimentos dos braços;
  • dificuldade em manter o corpo sobre o ombro lesionado, como dormir por cima da região afetada;
  • fraqueza no ombro;
  • dificuldade em alcançar as costas com os braços.

A maior parte dos pacientes com a síndrome do manguito rotador recebe tratamento conservador, ou seja, terapias que não envolvem cirurgia. Entenda quais são as indicações de tratamento para este caso, a seguir. 

Tratamento conservador da síndrome do manguito rotador

A primeira etapa do tratamento conservador da síndrome inclui a indicação de diferentes tipos de medicamentos para o alívio da dor e da inflamação. Assim, o médico pode recomendar analgésicos simples, como paracetamol e dipirona, além de relaxantes musculares.

Nos quadros agudos (com duração de até 6 semanas), pode ser necessário o uso de anti-inflamatórios não esteroidais (AINE). Esse tipo de medicamento geralmente é usado nos quadros de tendinite ou bursite do manguito rotador. Já nos casos crônicos (duração maior que 6 semanas), podem ser utilizados antidepressivos tricíclicos em doses baixas.

Além de medicamentos, o tratamento conservador da síndrome do manguito rotador pode incluir sessões de acupuntura. No entanto, é importante frisar que esse tipo de técnica deve ser realizada por profissional habilitado. A acupuntura demonstra resultados importantes para o alívio das dores e dos sintomas psicológicos gerados pelo distúrbio, como ansiedade e depressão. 

Outra técnica não cirúrgica bastante utilizada, neste caso, é a infiltração de medicamentos diretamente na fonte da dor no ombro. O médico especialista é quem dirá a quantidade de sessões necessárias e o método a ser utilizado para o alívio das dores e para a melhora da amplitude dos movimentos do paciente afetado.

Outros tratamentos conservadores utilizados neste tipo de problema incluem terapia por ondas de choque, bandagens, fisioterapia, aplicação de gelo, órteses de ombro, além de sessões de alongamento dos músculos do manguito rotador. 

Quer saber mais sobre a síndrome do manguito rotador? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como cirurgião de coluna vertebral em Cuiabá!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp