osteoporose

Conheça os tipos de osteoporose

A osteoporose é uma condição clínica caracterizada pela diminuição da densidade óssea. Em consequência da redução de massa, os ossos se tornam mais finos e frágeis, portanto, mais vulneráveis a fraturas. Esse quadro tem relação com diversos fatores de risco, incluindo alterações hormonais, idade avançada, histórico familiar, deficiência de cálcio e vitamina D, imobilização e repouso prolongados, pouca exposição solar, doenças endócrinas, reumatológicas ou hepáticas, além de tabagismo, alcoolismo e alguns tipos de câncer.

Existem vários tipos de osteoporose e eles são classificados de acordo com a faixa etária das pessoas atingidas em idade adulta ou pediátrica. Confira quais são os principais tipos de osteoporose.

Osteoporose Adulta

A forma adulta da osteoporose é classificada como primária (idiopática) ou secundária e subdivide-se em tipo I e tipo II. A primária ou idiopática do tipo I apresenta rápida perda óssea. Afeta mulheres, predominantemente, no período pós-menopausa. Nesse tipo de osteoporose, o osso trabecular é atingido e, normalmente, há ocorrência de fraturas nas vértebras e/ou rádio distal.

A do tipo II, conhecida como osteoporose senil, relaciona-se com o envelhecimento natural e surge tipicamente por causa do aumento da atividade de paratormônio, deficiência crônica de cálcio, alterações inflamatórias, redução da função das glândulas adrenais, diminuição da formação óssea e hipertireoidismo secundário. Nesse caso, são comuns os traumas de quadril, pelve e fêmur, em homens e mulheres acima dos 65 anos.

Pessoas com a forma adulta da doença podem levar uma vida normal, entretanto, podem ocorrer complicações como fratura e compressão dos nervos cranianos, o que, em raros casos, acarreta problemas graves como cegueira, paralisia facial e definhamento.

Osteoporose pediátrica

O maior crescimento de massa óssea acontece nos dois primeiros anos de vida e na fase da adolescência. Os problemas ósseos também podem ocorrer nas etapas iniciais de vida, fato que comprova o quanto é importante cuidar da saúde óssea desde cedo.

A osteoporose pediátrica é classificada em forma infantil maligna (FIM), que é herdada pelos filhos quando os dois pais apresentam um gene anormal. Ela é severa e visível já no nascimento, sendo fatal na maioria dos casos.

Há também a forma intermediária, que acomete crianças menores de 10 anos. É menos grave que a maligna, porém mais severa do que a forma adulta da osteoporose. A expectativa de vida não diminui, mas podem ocorrer consequências como fraturas, infecções frequentes, cegueira, definhamento e convulsões, uma vez que a compressão dos ossos pode danificar nervos e vasos sanguíneos.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como cirurgião de coluna vertebral em Cuiabá!

Comentários
Dr. Carlos Augusto Costa Marques

Posted by Dr. Carlos Augusto Costa Marques