Nódulo de Schmorl: o que é e como tratar

As hérnias de disco são um problema com incidência relativamente alta na população como um todo e, quando não tratadas devidamente, podem causar dor intensa e dificuldades de movimentação. Dentre as hérnias, existe um tipo chamado de nódulo de Schmorl.

Mas, o que exatamente caracteriza esse tipo de hérnia? Quais os principais sintomas que apresenta? E, em relação ao seu tratamento, como ele é realizado? Descubra a resposta para essas e outras perguntas neste artigo. Continue a leitura e saiba mais!

Caracterização do nódulo de Schmorl

Esse tipo de hérnia possui como principal característica o fato de se apresentar como pequenas deformidades ou depressões surgidas no interior das vértebras da coluna, sendo mais comum nas regiões dorsal (posterior ao tórax) e lombar.

Trata-se de uma doença que é assintomática em seu estágio inicial, ou seja, a pessoa afetada não sente qualquer tipo de dor ou incômodo. Quando existe presença de dor, é provável que o nódulo esteja em estágio mais avançado ou associado com outra doença, como artrite e osteoporose.

No entanto, pessoas mais ativas, como atletas profissionais, amadores e adolescentes, são mais propensos a sentirem dor na região dos nódulos, mesmo que estejam em seu estágio inicial.

Ainda existem dúvidas a respeito das circunstâncias que levam à formação dos nódulos. No entanto, sabe-se que traumas, deformidades na coluna, outras doenças que atingem o sistema musculoesquelético, processos inflamatórios e degeneração da coluna favoreçam seu aparecimento. 

O diagnóstico da condição é feito por um especialista, que investiga o histórico clínico e familiar do paciente, realiza avaliações físicas e recorre a exames de imagens capazes de dar uma visão precisa sobre a coluna. Os exames solicitados são a radiografia, tomografia computadorizada e ressonância magnética, o mais preciso de todos.

Opções de tratamento

Como esse problema pode estar associado a outras doenças que afetam a saúde, o tratamento do nódulo de Schmorl varia bastante, conforme o perfil e como ela se pronuncia em cada paciente. Entretanto, quando surge isoladamente, o tratamento só é realizado caso haja presença de dor, o que é a excessão. As opções terapêuticas incluem repouso, prescrição de medicamentos analgésicos e anti-inflamatórios para controlar a dor, sessões de fisioterapia ou mesmo de acupuntura.

Existe também a opção de tratamento cirúrgico dos nódulos. No entanto, ela representa uma opção restrita a casos raros. Isso ocorre quando o nódulo de Schmorl é atípico e representa uma ameaça de fato ao paciente, como dor extrema e dificuldade de locomoção.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como cirurgião de coluna vertebral em Cuiabá!

Comentários
Dr. Carlos Augusto Costa Marques

Posted by Dr. Carlos Augusto Costa Marques