Lordose

Dor nas costas pode ser sinal de lordose

Dor nas costas pode sinalizar uma série de problemas que afetam a saúde da coluna. Seja por má-postura ou por algum trauma ocorrido, a coluna costuma apresentar a dor como sintoma principal. Mas, dentre essas razões, a dificuldade que mais se torna comum entre as pessoas é a lordose. Embora seja uma curvatura normal, o problema pode evoluir para casos mais críticos se não for reconhecido e tratado a tempo.

O que é uma lordose?

A coluna de cada pessoa apresenta um tipo de curvatura que é considerada normal. Muitas pessoas acham que a coluna é reta, mas, vista de lado, ela apresenta algumas variações que não são anormais, porque ajudam a sustentar pontos específicos. Porém, é considerado um problema quando algumas curvaturas anatômicas possuem acentuações exageradas ou reduções que comprometem a adaptação do corpo.

No caso da lordose, é o mesmo sentido. Ela é uma curvatura comum, encontrada na área cervical  e na área lombar. A condição se torna um percalço quando o desvio apresenta dois tipos de variação:

  • Acentuação interior: a curvatura é maior para a parte de dentro do corpo, conhecida como hiperlordose. O abdômen fica retraído, enquanto os glúteos ficam mais expostos;
  • Redução retificada: quando a curvatura fica mais retida, as áreas cervical e lombar ficam retificados, comprometendo a capacidade de mover a coluna. É conhecida como hipolordose.

Sintomas

O principal sinal é a dor nas costas. Mas outras manifestações podem surgir com o decorrer do tempo, caso o problema não seja resolvido. A dor não costuma vir com outros sintomas, mas o indivíduo pode apresentar deslizamentos de uma vértebra sobre outra, inchaços e desgaste ósseo. Mas são sintomas não tão frequentes, se a causa do problema não estiver relacionada a uma doença ou um distúrbio, como a obesidade.

Como resolver?

Como a dor é o sintoma mais nítido para identificar a condição, a principal medida para tratamento é usar analgésicos e relaxantes musculares. Dependendo da intensidade da dor, medicamentos como anti-inflamatórios podem aliviar o sintoma.

Mas, para tratar de forma mais efetiva, a pessoa precisa passar por técnicas de fisioterapia que não vão somente reduzir a dor, mas também corrigir a posição da coluna. A forma que a fisioterapia vai agir dependerá da idade da pessoa, a causa que originou a condição e a capacidade de recuperação do desvio.

Para identificar o problema com mais facilidade, os ortopedistas usam métodos como reeducação postural global (RPG), alongamentos, exercícios de estimulação (como o de força elétrica) e outras práticas que conseguem corrigir a condição. Somente em casos bastante específicos, como obesidade ou curvaturas decorrentes de problemas hereditários, como o nanismo, a cirurgia pode ser um método a ser considerado.

A lordose consegue ser prevenida quando o indivíduo evita o sedentarismo, mantém um peso ideal e trabalha para ter uma postura correta. Dessa forma, todo o esforço nessa área é trabalhado corretamente.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder os seus comentários sobre esse assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como cirurgião de coluna vertebral em Cuiabá!

Comentários
Dr. Carlos Augusto Costa Marques

Posted by Dr. Carlos Augusto Costa Marques