Hérnia de disco

Hérnia de disco lombar e cervical: entenda como é o tratamento conservador

Muitos pacientes ainda se assustam com o diagnóstico de hérnia de disco lombar, cervical ou torácica. Isso porque o distúrbio causa diversos sintomas indesejados, que podem prejudicar bastante a qualidade de vida do indivíduo. Além disso, o problema é mais comum entre adultos entre os 35 e 50 anos de idade

Conheça os tratamentos não cirúrgicos, chamados de conservadores, indicados para a cura da hérnia de disco.

O que é a hérnia de disco?

A hérnia discal é um importante fator responsável pelo afastamento de trabalhadores de suas funções. Ela pode ser causada por diferentes fatores, inclusive pelo desgaste dos discos intervertebrais, devido ao envelhecimento.

Os discos intervertebrais funcionam como uma almofada que absorve o impacto causado pela movimentação das vértebras. Sem eles, esses ossos teriam impacto direto entre si, causando graves prejuízos para a mobilidade e para a saúde da coluna vertebral.

Esses discos são formados por um anel fibroso externo e seu núcleo consiste em um gel fluido, o que torna o disco maleável o bastante para evitar o contato e esmagamento das vértebras. 

Com o passar dos anos, os discos intervertebrais vão se desgastando e perdendo sua nutrição natural. Assim, eles ficam mais suscetíveis a lesões e inflamações. Nesse sentido, uma das alterações que mais afetam os discos é a fissura na parte externa da estrutura, fazendo com que o núcleo pulposo vaze para o exterior. 

Quando isso ocorre, o líquido pode entrar em contato com as raízes nervosas do canal vertebral e causar uma inflamação. Essa alteração é chamada de hérnia de disco, que pode atingir a coluna lombar, cervical ou torácica

Sintomas

Em muitos casos, a hérnia de disco pode ser assintomática (não apresenta sintomas), porém, em outros ela pode gerar uma dor debilitante. Pacientes com o problema geralmente relatam os seguintes sintomas:

  • dor nas costas que piora ao movimento, como ao sentar-se, levantar-se ou ao inclinar o corpo para frente;
  • rigidez na coluna;
  • espasmos na região afetada (pescoço, tórax ou lombar);
  • dor nas pernas, que podem atingir os pés;
  • fraqueza nas pernas;
  • dormência e formigamento;
  • dificuldade para caminhar ou de se apoiar sobre as plantas dos pés.

Como é o tratamento conservador da hérnia de disco?

O tratamento conservador, não cirúrgico, é a principal escolha terapêutica para a cura da hérnia de disco. Em alguns casos, inclusive, o distúrbio pode desaparecer sozinho. O método inclui o uso de medicamentos analgésicos de uso oral para o alívio da dor, ou de injeções de corticosteróides nos casos em que os remédios não surtem efeito.

Já os espasmos musculares causados pela hérnia de disco podem ser tratados com relaxantes musculares. Outra técnica é a criação de um plano de exercícios de fisioterapia que ajudam a minimizar as dores. 

A dor e a inflamação causadas podem ser aliviadas com compressas frias e quentes, que devem ser aplicadas de forma alternada conforme recomendação médica. Além disso, é indicado que os pacientes não permaneçam na mesma posição por muito tempo, mesmo deitados, já que isso pode aumentar a rigidez das articulações e enfraquecer os músculos.

Por fim, algumas ferramentas da Medicina Alternativa também são capazes de oferecer bastante conforto e alívio dos sintomas da hérnia de disco, como acupuntura, quiropraxia, osteopatia e massagens relaxantes.Quer saber mais sobre a hérnia de disco? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como cirurgião de coluna vertebral em Cuiabá!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp