estiramento lombar

Dor lombar pode indicar estiramento lombar

O estiramento lombar é uma das maiores e mais comuns causas de dor nessa região. 

Você sabe quais são as principais razões para o desenvolvimento desse problema e quais são os tratamentos possíveis para ele?

Se ainda não, este artigo foi feito para você. Confira!

Estiramento lombar: o que é?

É o que ocorre quando as fibras musculares presentes na região lombar são demasiadamente esticadas por conta de excesso de peso. Podemos chamar o estiramento lombar, aliás, de distensão ou estiramento muscular de lombar.

Existem outras causas para o estiramento lombar?

Sim. As dores costumam surgir após a prática de alguma atividade atípica, que exigiu que o corpo aguentasse uma carga de estresse maior que a que é normalmente exigida.

Quedas, movimentos bruscos, acidentes, excessos durante a academia, a corrida ou um treino de luta podem provocar esse problema, por exemplo.

Quais são os sintomas?

Além de dor na região afetada pela distensão, é comum que os pacientes relatem os seguintes sintomas:

  • dor forte ao toque e durante movimentos múltiplos;
  • espasmos musculares;
  • dificuldade para andar e para encontrar posições cômodas para ficar sentado. Há quem relate também dificuldade para ficar de pé corretamente (não é impossível encontrar pessoas com a condição e que andam curvadas, num ritmo bem mais lento);
  • irradiação da dor da região lombar para as nádegas, ainda que isso não aconteça com todas as pessoas.

Diagnóstico e tratamento

Quando o paciente chega ao médico e narra o acontecido, é possível que o especialista sugira a ele que faça exames de raio-x ou ressonância magnética. Há casos, no entanto, em que esse tipo de procedimento não é necessário.

Se o paciente apresenta dores contínuas há pelo menos 2 semanas, sem grandes melhoras, e tem percebido que o incômodo está alterando a rotina dele, é preciso que o médico descarte a possibilidade de outras enfermidades, como a hérnia de disco, que também pode causar dores fortes na região inferior das costas.

O tratamento costuma envolver anti-inflamatórios e analgésicos. Se a dor for muito forte, o médico pode solicitar que o indivíduo seja tratado com injeções.

A depender da gravidade da lesão, a pessoa afetada pode necessitar de fisioterapia. 

Terapias complementares, como a acupuntura, a massagem ou mesmo sessões de quiropraxia (desde que feitas com um profissional capacitado), podem ser indicadas para suavizar o quadro de dor.

É possível tratar um estiramento muscular com cirurgia?

Quando o quadro é muito grave, ele pode gerar o que chamamos de ruptura muscular. Isso causa sangramento e dores bastante fortes.

Com o rompimento das fibras musculares, acontece o que chamamos de estiramento muscular de grau 3. Para essa ruptura, o tratamento pode ser cirúrgico.

A recuperação é lenta, deve contar com o auxílio de um profissional da fisioterapia e também com acompanhamento médico para a recuperação dos movimentos e a observação da evolução do caso. 

Esportistas ou pessoas que têm o costume de praticar outros exercícios terão que esperar até a liberação dos especialistas para reintroduzir a prática no cotidiano.

Mesmo depois do tratamento do estiramento lombar, é possível que o corpo esteja fragilizado e não alcance os mesmos resultados de outrora. Apenas um médico responsável, no entanto, pode dizer o que é esperado da recuperação de um paciente ou não.

 

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder os seus comentários sobre esse assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como cirurgião de coluna vertebral em Cuiabá!

Comentários
Dr. Carlos Augusto Costa Marques

Posted by Dr. Carlos Augusto Costa Marques