Dor Miofascial

Dor miofascial ― Como isso pode afetar sua coluna

Muito provavelmente, você já teve um episódio de dor muito forte em alguma parte do corpo, mas não soube a origem, o nome e a causa. A maioria das pessoas acaba não dando atenção, mas está passando por um episódio de síndrome da dor miofascial (SDM).

A SDM pode ocorrer de forma relativamente comum, caso o indivíduo faça esforço físico em excesso ou tenha lesões, contusões e má-postura. A falta de atividade física também contribui para dores em várias partes do corpo.

A doença não é transmitida geneticamente. Está mais ligada à qualidade de vida que o ser humano adotou ao longo dos anos. Por isso, estudos apontam que a SDM costuma aparecer por volta dos 30 anos, quando os “vícios” já estão memorizados pelo organismo.

Todavia, crianças e pessoas com mais idade também podem passar por episódios extremos de desconforto, especialmente aqueles indivíduos que, por motivo de doença, necessitam ficar deitadas na mesma posição.

A SDM causa bastante dor, pois ataca a superfície muscular. Fica fácil de entender, quando exemplificada em crises lombares. De maneira geral, todas as pessoas já tiveram uma dor insuportável na coluna. O sofrimento advém de um ponto, comumente chamado de nódulo, que fica saliente e, quando manipulado, costuma gerar grande padecimento à pessoa.

Esse inchaço ou íngua é chamado de “ponto de gatilho”, ou seja, mesmo que toda a coluna doa, é nesse local que a musculatura entrou em colapso, por excesso ou descuido. Má-postura costuma ser uma das maiores consequências da dor miofascial.

Conheça os principais sintomas da dor miofascial

O corpo humano “fala” e a voz dele não pode ser ouvida, mas, sim, sentida! Os locais mais suscetíveis à SDM são quadril, lombar, costas, costelas, pescoço e ombros. Ao sentir alguns dos sintomas abaixo, procure um médico, de acordo com a localização da dor:

  • Desconforto ou incapacidade ao executar um movimento;
  • Inchaço no local onde há tensão;
  • Episódios em que a dor vai e volta no mesmo local;
  • Ausência de alívio da dor depois de algumas horas de administração medicamentosa;
  • Desconforto com prazo superior a 30 dias.

Tratamento para a síndrome da dor miofascial

Tratar a dor costuma ser fácil e eficaz em regiões que foram afetadas por uma contusão ou lesões leves. Nesses casos, um analgésico costuma trazer alívio ao desconforto, não necessitando de maiores intervenções. Mas, em casos como a dor na coluna, o ideal é procurar um médico, pois os episódios nessa região costumam incomodar bastante, e pode ser necessário ministrar um anti-inflamatório.

A realização de exercícios, como alongamento e pilates, ou até mesmo a fisioterapia, costuma ter efeito satisfatório, desde que o paciente entenda a necessidade de prosseguir com o tratamento.

A dor miofascial possivelmente vai voltar caso os hábitos do paciente continuem os mesmos, como ficar horas trabalhando sentado ou em pé.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder os seus comentários sobre esse assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como cirurgião de coluna vertebral em Cuiabá!

Comentários
Dr. Carlos Augusto Costa Marques

Posted by Dr. Carlos Augusto Costa Marques