dor lombar

Dor lombar: sinais de alarme para outras doenças

A dor lombar é um sintoma tão comum, que afeta 80% da população em algum momento da vida. Este também é um dos principais motivos de afastamentos do trabalho, além de estar associado com alterações mentais, como a depressão. Portanto, este é um sinal comum e, por isso mesmo, de alta complexidade, já que muitas pessoas podem negligenciá-lo.

Nem sempre a dor nas costas é resultado de um dia de trabalho em posição incorreta, ou de elevação de peso em excesso. Em alguns quadros, a dor nas costas é um importante sinal da presença de doenças sérias para a saúde do indivíduo.

Por esse motivo, preparei este material, que alerta sobre os principais sinais que acompanham a dor lombar, e que podem indicar que é hora de consultar um médico!

Confira, a seguir.

Tenho dor lombar, devo me preocupar?

Os quadros mais comuns na coluna envolvem a realização de movimentos bruscos, má postura, levantamento de peso excessivo, lesões esportivas, dentre outros. Esses casos podem gerar dores agudas nas costas, que se curam sozinhas em alguns dias. Por outro lado, a dor lombar acompanhada de outros sintomas deve ser analisada por um médico.

Tais sinais de alerta incluem:

  • fraqueza nos membros inferiores;
  • dormência;
  • perda de peso sem motivo aparente;
  • falta de controle sobre a bexiga ou intestino (retenção ou incontinência urinária ou fecal);
  • febre.

Se você apresenta esses sintomas, procure um médico com urgência, pois eles podem indicar a presença de algo mais grave na sua saúde. 

Principais doenças que provocam dor lombar

Conheça algumas enfermidades que geram dor lombar, dentre outros sintomas mais graves.

Síndrome da cauda equina

Este é um quadro de emergência médica. A síndrome da cauda equina acontece quando as raízes nervosas do final da medula espinhal são comprimidos, gerando o bloqueio dos músculos das pernas, além de alterações na função da bexiga. Se não for tratado rapidamente, o distúrbio pode causar a paralisia permanente dos membros inferiores, além de incontinência urinária.

A principal causa da síndrome é a presença de uma grande hérnia de disco na região lombar. Outros fatores de risco da síndrome da cauda equina incluem:

  • infecção espinhal;
  • inflamações na espinha;
  • estenose do canal lombar;
  • traumas graves na coluna lombar, como tiros, acidentes ou queda em altura;
  • tumores;
  • malformações congênitas, dentre outras causas.

Os principais sintomas da síndrome da cauda equina são:

  • dor lombar intensa;
  • fraqueza nas pernas;
  • perda de sensibilidade e de reflexos dos membros inferiores;
  • retenção urinária ou incontinência;
  • alterações sensoriais na bexiga e reto;
  • disfunção sexual.

Outras doenças graves, que geram dor lombar

Demais enfermidades que podem ser percebidas, inclusive, com dor lombar, incluem:

  • estenose espinhal;
  • deformações na coluna vertebral, como escoliose, cifose ou lordose;
  • artrite;
  • fibromialgia;
  • espondilose;
  • espondilite;
  • cistos ovarianos;
  • miomas uterinos;
  • endometriose
  • depressão;
  • câncer, dentre outros problemas.

Quer saber mais sobre dor lombar? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como cirurgião de coluna vertebral em Cuiabá!

Comentários
Dr. Carlos Augusto Costa Marques

Posted by Dr. Carlos Augusto Costa Marques